Cusco

Cusco, o umbigo do Império Inca, e não do mundo como dizem. A capital do império continua linda mesmo depois de ser destruída e reconstruída pelos espanhóis. Lugar de todos. O mundo inteiro se encontra aqui.

20160529_125319
Desfile na plaza de armas

A 3400 metros de altitude é fácil sentir dores e tonturas. Nos oito dias que fiquei em Cusco, conheci apenas uma pessoa que disse não ter sentido absolutamente nada, todas as outras pessoas que conversei estavam na mesma situação que eu, se sentindo mal. Assim que cheguei ao aeroporto fiquei apreensiva, achei que passaria mal logo, mas não, fiquei bem o dia todo e já saí andando por toda a cidade. À noite não dormi e foram sete noites dormindo no máximo três ou quatro horas com a ajuda de um remedinho tarja preta. Minha cabeça parecia que iria explodir de dor. Em qualquer canto tem folhas, chá ou balas de coca, mas comigo nada funcionou. Tive que tomar o remédio para soroche, como é chamado o mal de altitude, todos os dias.

Por isso recomendo que você se prepare fisicamente para subir e descer as ruas de Cusco e, principalmente, as ruínas de Ollantaytambo, Sacsayhuaman, Tambomachay, Pisaq e Machu Picchu. Para ver o post sobre as ruínas incas, clique aqui. São muitos degraus para subir a mais de 3000 metros, o que exige fôlego. Meses antes da viagem, intensifiquei os exercícios de cardio e fortalecimento de pernas. Parece bobeira? Mas foi o que me salvou!

20160528_11252920160528_134744

A Plaza de Armas é o coração de Cusco, é o ponto de partida para explorar os bairros, restaurantes e atrações da cidade. Nela acontecem as festas e desfiles. O incoveniente é que várias mulheres e crianças vestindo roupas coloridas irão tentar te vender qualquer tipo de lembrancinha ou jogar um filhote de llama no seu colo. Eu sou apaixonada por animais e assim que vi um bebê llama, fiquei morrendo de amores, mas este ser humano ingênuo não imaginou que eles fazem isso de propósito, ou seja, jogam as llamas no colo dos turistas e ficam pedindo dinheiro. A maioria não fixa um valor, você dá o que quiser, mas outras pedem 10 ou 20 soles (o dinheiro peruano é o novo sol), e se isso acontecer com você não dê, 10 soles por uma foto é muito dinheiro. Então passe longe dessas mulheres.

20160528_203944
Festa cusquenha na plaza de armas

Cusco possui diversos restaurantes para todos os gostos, e a melhor parte, todos tem opções vegetarianas. Pratos com quinoa (pronuncia-se quínua) são fáceis de serem encontrados como o quibe de quinoa e quinoto (risoto feito com quinoa no lugar do arroz). A melhor hamburgueria gourmet da cidade, ao lado da Catedral de Cusco, a Papachos, do chef Gaston Acurio, fica lotada todos os dias porque é espetacular. Por isso se quiser experimentar chegue cedo ou fique esperando alguma mesa.

20160528_213825
Hamburguer vegetariano do Papachos

O melhor lugar para comprar produtos locais e lembrancinhas a um precinho bom é o mercado San Pedro, onde você verá de tudo, de cabeça de porco pendurada a restaurantes vendendo uma sopa de frango aguada e tendas de roupas típicas. Comprei um poncho lindinho por R$ 50, um quilo (na verdade trouxe uns 10kg) de quinoa e chia por R$10, pacotes de maca peruana por R$ 10 e artesanatos incas bem baratinhos. Não compre no centro ou nas lojas antes de passar no mercado.

O templo Koricancha, ou Templo do Sol, foi saqueado, pois era todo decorado em ouro e prata, e destruído pelos espanhóis e em seu lugar foi construída a igreja de Santo Domingo. O templo era todo feito de pedras cortadas e perfeitamente encaixadas e, além da adoração aos deuses quéchuas, também servia para os sacrifícios. Siga meu conselho: visite este Templo! Nenhuma foto que eu postar aqui irá mostrar a perfeição desta construção inca. As pedras são perfeitamente encaixadas sem nenhum tipo de argamassa. Aliás isso você verá em todas as suas construções, pois os incas eram brilhantes arquitetos e engenheiros, além de astrônomos, médicos, agrônomos etc. Uma civilização infinitamente mais avançada do que os nossos índios.

20160530_143437
Paredes do templo original
20160530_143609
Maquete de como era o Templo de Koricancha

O museu de Arte Precolombino é bastante interessante, mas não tanto quanto eu esperava. A entrada é barata e somente é aceito o novo sol. Conta a história dos quéchuas, o nome real do povo que chamamos de inca, como eles viviam até a chegada dos espanhóis.

Nos próximos posts teremos mais dicas de onde ir nos arredores de Cusco e como ver o nascer do sol em Machu Picchu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s